sábado, 22 de agosto de 2015

Carrinho desgovernado de montanha-russa

Ou: chorumão nosso de cada dia. 

Hoje foi o primeiro dia em que deixei em aberto no meu calendário do BEDA. 

Não porque faltou inspiração ou tempo pra escrever. 

Não faltou. 

Ao menos, não inspiração. O começo da minha semana foi minha mente pipocando de ideias pra passar pra página do blogger e tudo o que eu tive que fazer foi achar (forçar?) um tempo livre entre os meus dias cheios durante a semana. Mas se não faltou inspiração, faltou alguma coisa. Outra coisa. No meio da semana eu fiz um relato sobre a minha segunda, onde eu reclamei que não conseguia me concentrar. E não consigo, não tô conseguindo. Não sei se tem acontecido coisa de mais ou coisa de menos, só sei que eu não estou conseguindo me concentrar. 

No trabalho eu estou perdendo o foco e preciso me policiar muito pra não encarar meu copinho de água por minutos a fio. Na aula eu até forço uma concentração mas quando vejo estou a) encarando os cantinhos da parede desejando muito estar em casa ou b) pegando o celular na mão com a ideia de matar tempo no WhatsApp, sendo que o que acaba acontecendo é eu encarando os aplicativos e a tela deslize pra desbloquear. Quando estou em casa caio feito um tomate podre na cama ou na cadeira e preciso me forçar a levantar e reagir pra vida. Quando reajo, tá na hora de dormir. Se tento assistir alguma coisa, tenho que voltar o ep seguidamente porque perdi o papo importantíssimo que os caras bateram enquanto estava desfocada tentando achar uma posição pra deitar. 

Mas nada se compara a quando tento conversar com alguém. Quando vejo estou respondendo no automático e percebo que nem ouvi o que a pessoa disse quando tô dando como resposta um "bah, sério?/e aí?/que merda/que louco/que tenso". Eu quero ouvir o que a pessoa disse, eu quero produzir, eu quero prestar atenção na aula, eu só não consigo. E quando eu não consigo, eu paro de ligar. 

Não é por mal, eu geralmente não sou assim. Mas euassim. Cabeça fraca, sabe? Faz algumas semanas, já. E tô me sentindo mal com isso.

Quis ficar em casa quinta-feira (as in: matar aula de noite) porque dormi mal, acordei com dor em cada pedaço do corpo, com cólica, a cabeça pesada, e só desejando voltar pra cama. Quando falei que não queria ir pra aula, meu pai disse "ihhh, já tá relaxando". Será que eu tô? Ou tô só me dando um tempo? Ele não falou por mal, mas automaticamente fiquei na defensiva "eu que pago, eu que faço as provas, eu que sei. Não vou" e é claro que como tudo tá fazendo altos sentidos, fui chorar no banheiro. A vida é essa série de humilhações diárias, né?

Na sexta-feira eu acordei achando que o dia ia ser um pouco melhor, e não foi. Foi só paulada em cima de paulada. No fim da tarde eu tava com a cabeça girando, querendo deitar em posição fetal e chorar. Triste, desesperada, e até um pouco decepcionada também (a minha cabeça pinta umas telas horrendas só pra me deixar mais na bad ainda). Só não fiz isso porque já tinha combinado de sair, e é sempre um pouco melhor lidar com dia ruim com abraço e cerveja boa do que sem. 

Decidi ficar o final de semana em casa, fazendo nada e organizando minhas coisinhas. Fazendo minha programação de estudo e trabalhos, lendo e colocando minhas séries em dia. Quero ver se consigo me colocar de volta nos trilhos antes que dê algum acidente gravíssimo. Quero ver se ajeito minha vida porque não ajeitar não é uma opção. E eu já tô com dor de cabeça. Tenho um pepino #tenso pra resolver, que já tá me drenando emocionalmente, e que eu sei que só vou conseguir respirar em paz depois que tiver resolvido ele (de novo, não resolver não é uma opção).

Um acidente feito esse (também conhecido como O Melhor Vídeo do YouTube) (meu D, essa merda nunca fica velha)

Minha mãe quer me dar vitamina. Eu já tô tão desgraçada dazideia que tudo o que digo é pls mãe cadê as vitaminas???

Me desejem sorte e luz, porque, de verdade, tô precisando.

BEDA (blog everyday in august) #22

6 comentários

  1. achei digníssimo vc expressar essa fase com esse vídeo hahahaha
    Respira que vai dar tudo certo! Acho que teu corpo te colocou em férias sem perguntar sua opinião, vai ver que vc estava precisando de um tempo meio off..
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Miga, olha, vou te dizer que podia facilmente ter escrito esse post. É, eu podia mesmo. De uns tempos pra cá entrei numa fase bem parecida (pra não dizer igual) e me desespera demais ficar desse jeito, mas ao mesmo tempo não é como se eu realmente conseguisse tomar alguma providência e opa, vamos ver aqui o que eu posso fazer pra melhorar porque obviamente acabo não fazendo nada. Tenho fé que essa é só uma fase ruim e que daqui a pouco a gente vai rir dela, mas por hora pode vir aqui segurar minha mão e vamo indo.

    beijo <3

    ResponderExcluir
  3. Aninha veemk *abraço*
    Eu te entendo perfeitamente porque tava me sentindo assim faz um tempo também, na terça quando começaram minhas aulas da segunda graduação eu tava tão tensa que quase chorei quando vi meus pais me esperando no metrô e só queria parar de existir para não ter mais uma consciência e não ter que lidar com nada. Mas passa viu? Infelizmente não tem data certa pra isso acabar, mas descanse mesmo, relaxe um pouco e não se sinta culpada por isso, saia com os amigos pra espairecer, conversar, desabafar porque isso ajuda muito!

    No mais espero de verdade que você melhore e se precisar estamos aí ta? ^^

    beijo! <3

    ResponderExcluir
  4. Ai Ana, entendo demais essa vibe de falta de foco e concentração. Me senti assim nessa última semana, como se eu estivesse muito cansada, mas eu não tava cansada, sabe? Mas não conseguia focar em nada e teve um dia no trabalho que tinha uma (UMA) coisa pra fazer e não conseguia, porque estava incapaz de me concentrar pra produzir uma notícia ridícula de 3 parágrafos.

    Enfim, espero que o fim de semana tenha te ajudado a mandar essa fraqueza mental pra longe, não existe nada pior que isso.
    beijos!

    ResponderExcluir
  5. Ae! Mais uma! Brinks! Eu te entendo... Estamos juntas nesse barco de desmotivação, como você disse, não sei se tá acontecendo coisa de mais ou de menos. Mas sério, se bateu vontade de não fazer nada, não faça, as vezes a gente só precisa de um tempo pra descansar a cabeça...

    ResponderExcluir
  6. Esse negócio de não conseguir focar nas coisas é foda. Eu tava assim (e ainda tô um pouco). Nem sei quanto tempo faz que abandonei minhas séries, pq com menos de 5 minutos eu já não sei nada qq tá CONTE SENO já que comecei a brisar sobre qualquer coisa idiota. Se converso por muito tempo com alguém eu apenas começo a viajar, livros então, nem falo nada. Agora nesse mês lindo chamado setembro eu tô de férias e espero conseguir colocar a cabeça no lugar, descansar o corpo (e a mente) e voltar ao normal, pq não tá dando, haha.

    ResponderExcluir

© OH SO FANGIRL
Maira Gall