sábado, 24 de agosto de 2013

Am I Under Arrest?

Continuando com a árdua (gente preguiçosa, 'cês sabem como é...) promessa que eu fiz aqui, vamos lá pra review/opinião pessoal do episódio Buried (S5E10) da última temporada da melhor série da tv (Breaking Bad). Is we!!!

Obs.: Tô fazendo esses posts todos under the cut pra evitar spoiler pra quem não quer ver, hihi.
Obs2.: a review tarda mas não falha! Comecei esse post na última Quarta-feira e olha no que deu...

Começo dizendo que não amei tanto esse episódio quando amei o anterior, e se o anterior mereceu 5 estrelinhas, esse daqui merece 4.9 estrelinhas. O motivo? Não sei explicar, viu? Vai ver foi pela falta do Jesse Puppy Eyes Pinkman.

Mas o episódio em geral foi muito bom. Eu sempre tenho a sensação de que os episódios vão se arrastando naquele período de pouco mais de quarenta minutos. Mas quando o episódio termina, eu percebo a quantidade de coisas que aconteceram e fico muito de cara porque, fuck you, Vince Gilligan.

Se no outro episódio o episódio foi crescendo do começo ao fim, esse foi o contrário: começou l-o-u-c-o e terminou mais *cof cof* calmo:

Obs.: como fiquei com preguiça de cortar gif, vou linkar algumas artes bem legais das cenas/episódio (tipo essa ou essa).
  • Jesse Pinkman perdendo a cabeça, de novo. A gente já pode perceber isso no S5E09, mas tivemos um pouco de esperança recuperada depois de assistir a promo do próximo ep, né?
  • Skyler White is better than you, e vocês não podem nem negar. Ver ela fazer toda aquela cena de pobre coitada "AM I UNDER ARREST?" na frente do Hank... JFC. Não posso com isso. Além do mais, por falar em Skyler White: a Anna Gunn merece um Emmy até pela respiração dela. Aquele período pré-bitch slap que ela levou da Marie me fez perceber isso. E por falar nisso, o que foi a cena das duas? Ver tua própria irmã (Skyler) fazer parte de algo que é responsável por boa parte de um inferno na tua vida (Hank levar o tiro) não deve ser fácil. Então não tiro a razão da Marie. Até porque ela entrando no carro louca da vida falando "You have to catch him" é só uma parte do que nos espera mais pra frente. 
  • Nessa série tem até gente deitando em cima de dinheiro. Sonho de todo mundo, né? E enterrando o mesmo dinheiro no meio do deserto e desmaiando no banheiro porque the cancer is back também.
  • Lydia you little awesome lady. Mandando fazer a limpa mas sem querer olhar o estrago depois... Ah, muito lady dela. Acredito que a Lydia possa estar envolvida mais pra frente com o downhill do Walt. Mas só acho. Fico nessa linha porque o Gus também fez uma limpa à la Lydia e olha o que restou dele.
  • O Hank colocando a perspectiva dele sobre como derrubar o Walt l0k0 foi demais. E triste. Porque tudo aquilo que ele falou é provavelmente verdade. Perceber que a pessoa que tu procurou por um ano é o teu próprio cunhado deve doer na alma, no físico (tiros e tiros) e na honra também. Mas tio Hank, eu tô com você, tá? Fica triste não.
  • E acelerando sobre o final: Jesse meu fio, 'cê tá f*dido (vem aqui que eu te dou carinho, vem). É sério. Aquela porta fechando nos últimos segundos foi só pra acabar com o resto de estabilidade fangirl mental que havia nesse meu corpo. 
Me perdoem pela review corrida. Quero cumprir com a minha palavra nem que seja nas coxas, heh. Prometo caprichar mais na próxima, tá? 

S5E11, pode vir pois my body is ready but it really isn't.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© OH SO FANGIRL
Maira Gall