sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Cena de sitcom ruim

Eu adoro pizza. Mas eu sou normal, então é normal que eu adore pizza. Não dá pra confiar em quem não gosta de pizza. Pizza, assim como batata, é algo que tem força pra agradar todo mundo, especialmente aqui nesse Brasilzão lindo onde a gente pode comer pizza de frango com catupiry na mesma facilidade que pizza de brócolis. 

Então quando minha amiga nos chamou pra ir comer pizza na casa dela pra comemorar o aniversário, eu aceitei rapidão. Ela faz as pizzas, gente. E são ótimas. E ela ainda me deixou sugerir pizza de brócolis e fez pizza de brócolis pra mim!!! Não tinha como dizer não pra isso.


Só que assim, nós geralmente ficamos sentadinhas observando e batendo papo enquanto a nossa amiga metida a chefe faz as pizzas. Especialmente eu que sou um furacão na cozinha  ̶̶̶̶̶̶̶̶  não faço nada que preste além de bagunça. 

Então eu estava lá sentadinha, batendo-papo, quando entramos no assunto doença. Coisa normal, né? Pessoas em seus vinte e poucos anos adoram falar sobre doenças. No dia em questão o negócio chegou no nível osteoporose. E o negócio foi mais ou menos assim:

- Ah, porque minha tia tem osteoporose  ̶̶̶̶̶̶̶̶  disse a chefe de cozinha.
- Minha mãe também tem!  ̶̶̶̶̶̶̶̶  disse eu. 
(papos continuam na velocidade da luz entre a amiga-chefe-de-cozinha e a outra amiga, enquanto eu, vacilona e escrota, chequei uma mensagem no whatsapp na hora)
- Mas ela tinha os ossos de adamantium, sabe? Do Wolverine? Tri forte. 
(todas as outras sete pessoas do recinto abaixam o tom de voz, num momento que só pode significar que eles sabiam o que estava vindo)
- E agora ela tem o quê? Ossos de suflair?, hehe  ̶̶̶̶̶̶̶̶  rebateu essa que vos fala, querendo ser engraçadona.
 ̶̶̶̶̶̶̶̶  Não, agora ela tá morta.  ̶̶̶̶̶̶̶̶  respondeu a minha amiga.

PORQUE ELAS NÃO CONTINUARAM FALANDO DA TIA DELA!!! Naqueles poucos segundos de conversa na velocidade da luz, elas mudaram o assunto da tia pra vó da minha amiga. A vó que morreu ano passado da minha amiga. A vó mãe do pai da minha amiga que estava passando do meu lado quando eu falei isso. 

No meu sitcom, a câmera focou no meu rosto na hora. Ele possuía aquele sorrisão "haha foi muito boa" que esmaece num sorriso amarelo de "oops" combinado com "falei merda".


Minha cor, que já não estava lá muito boa por causa do ambiente quentinho de lareira acesa, virou vermelho pimentão. Tive um ataque de riso nervoso, junto com a minha outra amiga que estava rolando de rir da minha cara. Todo mundo riu da minha cara, o que só reforçou o quando eu queria que um buraco negro me engolisse naquele momento.

Dez minutos depois eu olhava pra amiga-que-não-é-chefe e ainda dava risada porque foi, honestamente, uma das maiores bolas foras que eu já dei na minha vida.

Meu ego sofreu naquele dia.

Larguem seus telefones. Por favor. Não sejam eu.

Obs.: eu sou uma que pegou bode de se reunir e ficar mexendo no celular. Gosto de registrar o momento ou tirar uma foto da cerveja ou comida bonita que eu tô comendo. Mas ficar verificando whats, face e etc o tempo inteiro quando tô com outras pessoas? Nope. Então por isso que o vacilo doeu mais, fui contra meus princípios. 

16 comentários

  1. HAHAHAHA vc poderia ter feito a sonsiane, tipo "vc não tava falando da sua tia? ~risadinha nervosa~". Eu sou muito de dar esses foras tbm e nunca consigo pensar no que falar pra consertar, só fico lá congelada com cara de bocó, dificil essa vida.

    ResponderExcluir
  2. Que... chato... :( Eu ia CHORAR se acontecesse comigo, ia me derreter de desculpas e ainda ia deixar uma calabresa da minha pizza pra essa amiga. Mas OK, ela deve ter percebido que tu saiu do ar por ter mexido no zapzap. :)

    (FYI, sou a louca do nome japa do GSB)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ~a louca do nome japa~ hahahaha que fofo, Amanda ♥

      Excluir
  3. Tive que ler novamente o tamanho do fora... Putz, sou dessas que ri alto e na hora errada e cometendo alguns escorregões. Mas, o negócio é rir do próprio deslize e não conferir mais whatzzap quando tiver com as amigas. #aiaiai...

    ResponderExcluir
  4. Anoca, me imaginei como protagonista dessa cena (e olha que isso seria bem possível, visto que a pessoa aqui adora se meter em umas situações assim) e, caraca, miga... Isso ficaria na minha cabeça por muito tempo. Nossa. Tenho esse dom de me martirizar e ficar lembrando desses momentos ruins e sentindo aquela vergoinha básica... Pensando "será que tem alguém lembrando disso nesse momento e rindo da minha cara?"

    Nossa. Sou paranoica.

    Minha sorte é que minha memória é uma bela bosta e logo esqueço das mancadas. Mas a minha mais recente ainda não me abandonou (fiquei com um puta roxo marcado no meu braço). Caí descendo do ônibus e o cobrador e motorista foram me ajudar e ficaram fazendo mil perguntas, se eu tava bem, se conseguia andar... Tudo o que eu consegui fazer foi sair mancando (fingidamente) fazendo de conta que tinha torcido o pé (cof cof) e querendo enfiar minha cabeça num buraco.

    Por sorte essas coisas acontecem e logo aparece alguém dando uma mancada maior pra fazer as pessoas esquecerem da nossa.
    Bate o/

    ResponderExcluir
  5. OKAKOAKOAKOAKOAKOAKOAKOAKOAKOAKOAKO ANA <3 SUA MALUCA! Que fora! mas ai, eu ri :x
    isso foi uma coisa MUITO chandler e olha, eu estaria rindo até agora <3

    Eu já fiz algo parecido só que agora não lembro exatamente o que, mas vivo dando vários foras mas porque sou surda e não ouço/entendo 70% do que as pessoas falam, é foda né? A saida que a Mariana deu ali em cima era uma boa poxa, não foi por mal :x hahaha

    beijo!

    ResponderExcluir
  6. "agora ela tá morta" MEU DEUS Hahahahahahahahahah

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre faço isso, mas não é por questão de celular, não: eu sou distraída mesmo. É o meu normal. Aí vivo dizendo coisas que, meldels, como pude.

    Mas gargalhei aqui. Acontece, miga. Dá cá a mão. Tenho certeza de que a moça não se ofendeu.

    ResponderExcluir
  8. Deveria existir uma palavra para classificar o que senti lendo seu post: fiquei entre a vontade de rir e a dor da vergonha alheia.
    Mas acontece, né? O jeito é não ficar revivendo a memória a cada 5 minutos (e morrer um pouco toda vez) e rir da situação. Aliás, uma das melhores maneiras de lidar com essas situações é pensar "ainda vou rir muito disso" e se agarrar a esse pensamento como uma bóia. rs

    ResponderExcluir
  9. Ai, gente!
    Eu também às vezes falo umas coisas e depois me ligo no que acabei de falar e que foi meio sem noção, mas não por mal ahaha. Acontece!
    Também sou dessas que tenta ao máximo não ficar verificando whatsapp, facebook e etc enquanto estou com meus amigos. No máximo uma foto, mas às vezes também acabo esquecendo haha.
    Beijo
    http://www.debsbraga.com.br

    ResponderExcluir
  10. Geeeeeeeeeeeeeeeente, tão a minha cara isso. Sempre dou uns foras desse tipo e nunca tem um buraco perto pra eu me esconder. Por que a vida é assim, né? Pelo menos depois que passa a humilhação a gente pode usar essas situações pra fazer piada, ou postar no blog.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Ai que dó, Ana! HAHA, eu odeio passar por esses constrangimentos de ter todo mundo rindo da minha cara. Até que isso não acontece com frequência, mas quando acontece dá até vontade de chorar de tão envergonhada que fico. Sou leonina, mas isso não significa que eu gosto de ser o centro das atenções até nos momentos ruins. =/

    ResponderExcluir
  12. Pelo menos você não terminou a conversa com "Sua avó gostava de pizza?"
    Eu teria
    E nem seria por maldade
    Seria por vergonha mesmo

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
  13. Guria! Hahahaahah
    Quem nunca né? É por isso que eu digo que a tecnologia ta nos deixando mal. Hahahaah
    Que bom que todos riram, né?
    Beijo!

    ResponderExcluir
  14. Quem nunca né?!
    Mas controla o vício do celular...chega a ser deselegante ficar teclando, enquanto outros conversam ao seu lado.

    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Eu ri de mais agora haha, quando eu fico desligadona eu, antes de comentar qualquer coisa, fico tipo annn? Queee? Dai vai alguém lá e me salva, explicando a situação.

    http://exalandopurpurina1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© OH SO FANGIRL
Maira Gall