domingo, 26 de janeiro de 2014

Men of Mayhem

Gente, acabei de assistir (mentira, acabei terça e terminei só hoje esse post) a season finale da sexta temporada de Sons of Anarchy e não pude fazer qualquer coisa além de abrir essa página e começar a rasgar seda pra essa série.

Depois de Breaking Bad fiquei meio órfã de uma série fodelhona (com o perdão da palavra)... Aí tentei começar SoA, brinquei no limbo de quero/não-quero até o S1E07. Larguei de lado e só voltei a assistir no começo desse mês. Assisti tudo correndo. A segunda temporada? Em um dia. E agora aqui estou precisando, de novo, de outra série pra assistir.

Li em algum lugar que listas deixam os posts interessantes, então vou tentar listar os principais motivos do porquê Filhos da Anarquia (leia em voz de locutor) é tudo isso que falam (SEM SPOILER):

PERSONAGENS
O óbvio, é claro. Uma das principais razões do seriado ser tudo isso, são os personagens. Todos (todos mesmo) são bem escritos. E um diferencial: são muitos. Sério, gente, são muitos personagens. E isso nos deixa realmente catatônicos porque eu nunca vi um criador saber lidar tão bem com a construção/evolução de tantos personagens ao mesmo tempo. É uma lista sem fim: Jax, Clay (eu odeio ele, mas tudo bem), Gemma (I hate to love her), Tara, Chibs, Bobby, Tiggy (♥), Juicy, Opie, Wayne, Chucky, Lyla... Não tem nada de "esse é bonzinho" e "esse é ruinzinho". Eles vivem dilemas morais o tempo todo. Uns pendem mais pra um lado mas tentam se redimir em outro, e esse dilema/confusão interior é um prato cheio na mão do criador da série, Kurt Sutter (que também é um personagem na série (!!!) e um personagem super foda (!!!), diga-se de passagem).

BRIGA! BRIGA!
Eu não sou uma pessoa violenta. Mas adoro ver gente se estapeando, socando, trocando tiros, explodindo miolos e esfaqueando tripas na TV. Especialmente aquelas brigas que não fazem sentido algum ou aquelas que fazem muito sentido. Pra quem curte sangue, arma e violência, SoA é uma boa pedida também.

MOTORCYCLE CLUB
Entendo nada de motocicletas. Mas a gente finge que entende tudo de motoqueiros desde a primeira vez que vê o Jax na Harley dele. Além do mais, o clube (o coração da série), quando não tá enfiado em confusão, é super divertido. Só festas, rock n' roll e cerveja. E, ainda mais: eles tem o juramento de casamento mais divertido da TV. "With this ring, I vow my love. I promise always to cherish and protect you and treat you as good as my leather, and ride you as much as my Harley." Legal, né?

SOUNDTRACK
Já falei que tem bastante rock n' roll, e pra quem curte o estilo, a série é super indicada. E é sério, a soundtrack é muito, muito, muito bem escolhida. Eles tem umas versões super diferentes e lindas de músicas conhecidas (tipo essa aqui), ou versões que eu paguei muito pau porque eles se basearam em clássicos e colocaram na situação de Charming (tipo essa!!!), além de terem versões cantadas por atores da série. Provavelmente foi o seriado que eu mais curti a ost. De verdade.

Pra não rasgar mais seda, puxar mais o saco, lamber coturnos ou ser maria gasolina de motoqueiros da TV, só vai lá e seja querido(a) e baixe SoA e aproveite a vida com séries boas. Vocês não vão se arrepender.

Nenhum comentário

Postar um comentário

© OH SO FANGIRL
Maira Gall