sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Landline

Chris Geere as Neal
Jenna Fisher as Georgie 
Eu curto muito os livros da Rainbow Rowell no geral.

Gosto do jeito que ela escreve, acho que os livros fluem de uma maneira boa, e ela cria uns personagens maravilhosos.

Fui com muita expectativa ler Landline e não sei se foi porque minhas expectativas estavam muito altas, mas achei esse livro o mais fraco que li dela.

A história gira em torno da personagem Georgie Mccool, uma diretora/escritora/idk de séries de uns 30 e poucos anos, tentando salvar o casamento dela com Neal.

Por um telefone mágico (é sério), ela consegue se reconectar com o Neal do passado, o Neal de 1998, numa semana pré-Natal. Numa semana que ela passou sem contato algum com ele (na época).

Brant Daugherty as Seth
Danny Pudi as Scotty
No geral, o livro é okay. Meu maior problema, no entanto, foi ver a Georgie insistindo meio que toxicamente num casamento que tinha tudo pra se desmantelar a qualquer momento.

Pessoalmente eu consigo entender o porquê da Georgie ter se apaixonado pelo Neal, embora ele tenha sempre sido meio mal humorado, fechado e azedo. Eu consigo entender porque I kind of been there, done that.

Mas sai da minha zona de compreensão o porquê dos dois insistirem no relacionamento. Eles não conseguem se comunicar; o Neal detesta o que a Georgie faz; ele odeia a California, e sejamos sinceros: é só uma questão de tempo até que tudo exploda na cara deles.
Shailene Woodley as Heather
Kristen Stewart as Pizza Girl

Acho que o único motivo deles estarem juntos, além dos grandes gestos de amor que eles fazem um pro outro lá de vez em quanto, é por causa das duas filhas.

Mas gente, gesto de amor não salva relacionamento. Não salva se em 95% do tempo o casal tá fora de sintonia.

De todo, eu até indico o livro, mas só depois de vocês lerem Fangirl ou Eleanor & Park.

Isabelle Allen as Alice
Avery Phillips as Noomi

Pra amenizar minha dor e não-entendimento, as imagens acima  (e abaixo) representam parte do meu fancast caso houvesse um filme hoje.

Obs.: pra não ficar uma bagunça, a Isla Fisher as Dawn, o Billy Brown as Kendrick, e a Ana Gasteyer as Georgie/Heather's mom.

3 comentários

  1. Ainda não li livro algum dela, mas ouço tanto falar neles que, gente, preciso, hein. Vou tratar de ler algum.

    Assim, esse livro me chamou atenção. (Especialmente a parte do telefone mágico, confesso, hahaha.) Veremos o que acharei após lê-lo (provavelmente apenas ano que vem, visto que, pelamor, a lista de leituras pendentes deste ano tá gigantesca).

    Kissu ;*

    ResponderExcluir
  2. Antes, deixa eu atestar aqui meu amor pelo seu blog. Amei o nome, amei a cara dele, amei o layout clean e amei sua forma de escrever.
    // fangirling à parte, sobre o post: nunca ouvi falar da autora, e nem do livro. Como vc não falou la maravilhas sobre esse, acho que começaria por outro da autora caso fosse tentar lê-la.
    Simpatizei com o seu fancast, mesmo sem conhecer muito da história.
    Honestamente, talvez pela minha idade, mas livros sobre mulheres se esforçando pra manter seus relacionamentos que estão claramente em crise me deixam com vontade de vomitar.
    Exagero meu. Eu até leio Marian Keyes às vezes. kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca li nada da Rainbow Rowell e fico meio perdida no meio de todo esse amor por Eleanor&Park e por Fangirl. Dos dois, o último é o que me atrais mais, pela premissa e pelo que já ouvi falar, mas a verdade é que tenho uma preguicinha de ambos (desculpa, sociedade).
    Eu achei bem bacana a premissa desse aqui, com a coisa do telefone mágico e tudo mais, mas... Bom, a resenha não foi muito positiva. Então, acho melhor ler um dos outros dois primeiro (mas não vou mentir: a trama desse aqui parece *tão* mais interessante que a deles).

    Beijo!

    ResponderExcluir

© OH SO FANGIRL
Maira Gall