quinta-feira, 6 de junho de 2013

Red Wedding

Não sei o que eu tinha na cabeça (provavelmente nada) quando decidi começar Game of Thrones e As Crônicas do Gelo e Fogo. 

Digo nada não por ela ser ruim, mas porque acabei viciando e comprometendo parte da alma *drama* por ela. E é por essas e outras que quase tive um ataque do coração no último domingo, quando foi ao ar o episódio 3x09 (esses episódios x09 têm uma tendência a serem os mais l0k0s) "The Rains of Castamere". 

Um post under the cut porque tem muito spoiler.

(créditos)
Quem leu sabe que não foi bonito. Quem assistiu viu que não foi bonito. Em ambos os casos, todos sabem que o Red Wedding foi um dos maiores eventos dos livros e da série, e é quase um divisor de águas pra tudo o quanto é feelings~ (antes você ama, depois você sai traumatizada). Eu li já sabendo. Por quê? Porque this is my design. 

Eu tinha a sorte de não saber de nada do Red Wedding quando comecei o terceiro livro, eu nem podia imaginar o que acontecia e milagrosamente não havia nem passado pela frase ou qualquer spoiler referente ao casamento. Mas eu, por não saber lidar com a sorte, decidi googlear "Jeyne Westerling" pra saber mais sobre a garota que roubou o coração do Robb. Daí, né, vocês podem imaginar que eu obviamente fechei a página da pesquisa totalmente ofendida pelo maior spoiler que já tomei na VIDA.
Queen Jeyne Westerling is the eldest daughter of Lord Gawen Westerling and Sybell Spicer. She was briefly married to King Robb Stark, around a year before he was killed. (AWoIaF)
Só com essa frase já pra pensar no desespero. Fiquei bege de raiva porque não conseguia acreditar que ele ia matar mais um Stark (eu = poor summer child)!... Até que eu li o capítulo do casamento, onde ele só não matou o Robb, mas também matou o Grey Wind (e costurou a cabeça do lobo no lugar da cabeça do King in the North) e a Catelyn. Aí perdi  as esperanças. Eu estava aproveitando umas férias chuvosas na praia quando li o grande acontecimento. Ainda lembro de pegar o livro e colocar ele de lado porque tinha desistido da vida. 


A partir daquele momento eu soube que essa seria uma das cenas que eu mais gostaria e não gostaria de ver na série. E no último Domingo, eu, depois de muita apreensão e medo de ter uma cena coxinha, pude ver o que os produtores guardaram pro episódio mais aguardado do fandom. 

O episódio todo foi bom, na minha opinião. A gente teve alguns closures e aberturas de alguns plots: Bran warging; Ygritte querendo matar Jon por saber que ele era um crow over hoes after all; Dany e seus boytoys fazendo o trabalho sujo; a Arya quase reencontrando parte da família... E o casamento (cof red cof wedding) do Edmure com a Roslin (que é uma fofa!).

Quando The Rains of Castamere começou a tocar, eu gelei. Eu e metade do mundo. Nós que lemos os livros sabíamos o que tinha por vir: o plano bem orquestrado do Tywin Lannister e Walder Frey. Assistir tudo aquilo foi tipo levar um tapa na cara e não saber o que fazer... Até por fim perceber que a única coisa que restava a ser fazer era, bem, pirar. Eu tremia depois do episódio. Tive um fandom mental breakdown e o meu twitter, meu facebook e meu tumblr podem assegurar vocês disso. 


É verdade que o episódio teve suas falhas. Pra mim, a Talisa foi um plot totalmente mal aproveitado: todos juravam que ela era uma espiã Lannister e faria muito mais sentido se ela fosse. Ela, também, levar no mínimo cinco facadas na barriga por estar grávida só serviu pra comprovar o quanto a produção adora uma violência de graça contra as personagens femininas. Além disso, eu esperava ver mais do Grey Wind pirando antes de entrar n'As Gêmeas, e isso também não aconteceu. Eu não queria, antes, ter que ver melosidades entre Robb e Talisa (Jeyne!!!) na cena pois pra mim foi uma temática muito mãe-e-filho no livro, mas nem esse fato tirou o mérito dela. Não ter a Catelyn pedindo pra eles não cortarem o cabelo dela porque "Ned loves my hair" também foi um let down. Mas a gente podia ver, no momento em que ela em silêncio encarou o filho morto no chão, a Michelle Fairley (que merece um Emmy) tendo todo o diálogo que a Catelyn teve mentalmente nos livros. Acho que só não vimos o Robb Wind/Grey Stark (hehehe) porque eles sabiam que nós não iríamos (iríamos sim!!!!!! *masoquista*) aguentar assistir aquilo.

Não dá pra negar que quem não terminou o episódio com o coração na mão e/ou saltando pela boca, não tem coração.

Eu não tenho. O meu parou no meio do episódio e agora eu sou a Ana, Lady Stoneheart, ressuscitada pra matar todos os inimigos dos Starks. Porque, , The North Remembers.

Um comentário

  1. Ai cara, eu não aguentava Robb Wind, ainda bem que só veio no próximo capítulo e só um flash (e mesmo assim, ainda lembro deles gritando The King in the north! the king in the North! carregando o jovem lobo, e jesus, dá vontade de chorar). Eu tenho essa amiga que é tipo o Sheldon, só que em vez de não saber identificar sarcasmo, não entende perguntas retóricas. Daí eu estava na metade do livro e disse: o Robb vai morrer né? Eu sei que vai.. e ela simplesmente respondeu que ia!! Fiquei com um ódio destruidor, hahaha mas como aquilo é só mais pro fim do livro, eu cheguei a pensar que talvez SÓ TALVEZ fosse mentira dela e ia ficar tudo bem, mas daí né... Mas como você disse, The North Remembers.

    ResponderExcluir

© OH SO FANGIRL
Maira Gall