terça-feira, 24 de setembro de 2013

The Walt I knew is gone

Abri a janelinha pra escrever essa review mas tô aqui parada sem nem saber por onde começar e nem é só porque eu não ando bem das ideias nas últimas semanas; é simplesmente porque eu sei que quando eu terminar essa review, só vai faltar uma pro final.

Vai faltar um post-review pro final da minha série favorita. Da série que virou quase religião e que eu chego pra todo mundo dizendo, aos berros: "TU TEM QUE ASSISTIR BREAKING BAD!!!!!!!!!!!"

E é quase um cartão de visitas, também.

"Oi, meu nome é Ana. E eu amo Breaking Bad!"

E é por isso que não sei por onde começar, mas tentarei. 

Under the cut a review chorosa pro episódio S5E15 - Granite State.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

My Name is Ozymandias

Se antes eu só havia colocado ele por tempo limitado no lugar do Tio George, agora eu afirmo que ele definitivamente assumiu o posto de Satã. De quem eu estou falando? Do Mr. Vince Gilligan, é claro. He is the devil.


Se no episódio anterior eu não pude piscar nos minutos finais, nesse episódio eu criei alguma patologia cardiológica e nas vistas: os olhos só tinham descanso durante os comerciais, e o coração acelerou de uma maneira que, honestamente, foi difícil de acalmar depois. 

"instead of watching breaking bad episode “ozymandias” just 
run through an endless meadow of legos for the same effect"

Sendo assim, vamos lá fingir que o que vou escrever a seguir é uma review do episódio S5E14 - Ozymandias de Breaking Bad, e não que na realidade eu estou detalhando a causa mortis do meu corpitcho. 

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

*gun shot*

Eu, honestamente, larguei de mão há muito tentar adivinhar o que será que vai acontecer na trajetória dos nossos traficantes/químicos favoritos. Às vezes gosto de brincar de teorias, mas nunca vou a fundo delas e fico só num achismo que outro. Dessa forma fico no achismo do que ainda existe pra acontecer, pois olha só: aqui jaz vossa autora quase infartada pós mais um episódio de Breaking Bad

E aqui jaz vossa autora anestesiada pelo final desse episódio que me fez colocar o Vince Gilligan no lugar de Satã. Porque o que aconteceu com a minha alma pós S5E13 - To'hajiilee de Breaking Bad só pode ser explicado pela presença do satã em pessoa: Vince Gilligan (brimks, Tio George, você ainda é o satã! Tio Vince só quis te substituir por um tempo, tá? Sem hard feelings).

Muitos spoilers under the cut.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

MIXTAPE: #3 - I Made Me A Mixtape

1. Intro — The XX
2. Open Season — High Highs
3. 1957 — Milo Greene
4. Keep Your Head Up — Ben Howard
5. Towers (Sango Remix) — Bon Iver
6. Something Good Can Work — Two Door Cinema Club
7. Slow and Steady — Of Monsters and Men
8. There Is A Light That Never Goes Out — The Smiths
9. Your New Twin Sized Bed — Death Cab for Cutie
10. Marching Bands of Manhattan — Death Cab for Cutie
11. Riot Van — Arctic Monkeys
12. Aminals — Baths

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Rabid Dog

Deixando de lado, mais uma vez, o fato que não tenho formação o suficiente pra escrever reviews além daquela única que move o meu blog (opinião pessoal), vou tentar registrar aqui o que senti e pensei sobre o episódio S5E12 de Breaking Bad, Rabid Dog.

© OH SO FANGIRL
Maira Gall